Orientação Profissional

Ajudar o adolescente a definir e planejar seu futuro não é por acaso, contribuir para que cresça superando a crise vital implícita na escolha da carreira?
Não é ajudar um homem a nascer?
(Rodolfo Bohoslavsky)

A escolha da profissão, geralmente, é um momento tenso, já que envolve uma tomada de decisão. E para tornar esse período mais seguro para nossos alunos, o Objetivo conta com uma especialista em Orientação Profissional/Vocacional, a psicóloga Ticiana Braga da Silva.

Para a profissional, esse é um momento crítico, já que o jovem está descobrindo quem ele realmente quer ser. "Por isso é tão importante uma Orientação Vocacional/Profissional, a fim de facilitar o momento da escolha, auxiliando o indivíduo a compreender seu momento de vida, em que estão incluídos aspectos pessoais, familiares e sociais", garante.

As escolhas que os adolescentes fazem, às vésperas de um exame de vestibular, refletem, muitas vezes, os modelos que os jovens trazem de casa. Suas motivações pessoais e interesses mesclam-se com os conselhos e os desejos dos pais em relação ao futuro dos filhos. Por vezes, esses fatores desencadeiam situações conflituosas, que geram angústias maiores ao jovem que ainda não fez uma escolha profissional.

E é exatamente aí que entra a Orientação Profissional dentro do processo educacional. A ideia é fazer com que o próprio aluno identifique suas aptidões e escolha o caminho a seguir.

O momento da escolha:

No aspecto conhecimento de si mesmo, é preciso focar em quem é a pessoa, quem foi e quem será? Qual é seu projeto de vida, como se vê no futuro desempenhando seu trabalho? Quais são as expectativas da família versus expectativas pessoais? Quais são seus principais gostos, interesses e valores?

Quanto ao conhecimento das profissões, é importante ressaltar o que são, o que fazem, como fazem, onde fazem. Também é imprescindível que se conheça o mundo do trabalho dentro do sistema político-econômico vigente, as possibilidades de atuação, o mercado de trabalho, visita a locais de trabalho, informações sobre currículos e entrevistas com profissionais.

Na escolha propriamente dita, é importante focalizar que ela implica decisão pessoal e renúncia ao que não foi escolhido.

O desafio da renovação e a solidez da tradição

A Orientação Profissional não deve estar focalizada somente nos cursos universitários como futuro promissor dos jovens, mas precisa estar aberta à infinidade de cursos profissionalizantes que dão condições para o ingresso no mercado de trabalho, ciente de que a pessoa se realiza fazendo algo de que gosta, sentindo-se útil, querendo ser melhor, fazendo bem o que se faz.

Mais importante que o fazer, a orientação profissional aponta para o ser, pois a integração do FAZER com o SER é imprescindível.

É importante perceber que as escolhas não são construídas por acaso, nem tampouco num determinado momento, mas o seu processo se dá ao longo da vida de uma pessoa, a partir de uma série de experiências cognitivas e afetivas.

A função do psicólogo não consiste em tranquilizar o adolescente, mas em ajudá-lo a pensar. "Quando auxiliamos o aluno a pensar, ele vai aprender a escolher. Aprendendo a escolher, ele terá mais facilidade ao tomar decisões ao longo de sua vida, não apenas no que diz respeito à escolha profissional, na etapa da saída da adolescência para a vida adulta.", finaliza Ticiana.